CHILE

CHILE : GUIA DE VIAGEM

Localizado no sul da América do Sul em uma estreita faixa de terra espremida entre o oceano Pacífico e a cordilheira do Andes, o Chile é lugar de cultura, história, tradição em vinhos e muita natureza, é o destino ideal para os amantes de atividades ao ar livre, como trekking e esqui.

Além disso, o Chile possui grande tradição literária, tendo entre seus escritores mais consagrados, os poetas Pablo Neruda e Gabriela Mistral, ambos laureados com o Nobel de literatura.

Sua longa extensão de norte a sul abrange uma grande variedade ecossistemas, que compreendem desertos, lagoas, vulcões, florestas, montanhas, formando muitas paisagens incríveis.

As cidades de Santiago, Pucón, Valparaíso e Viña del Mar, assim como a Ilha de Páscoa, o Deserto do Atacama, o Parque Nacional Torres del Paine e a estação de esqui de Portillo, estão entre os locais mais visitados do país. Definitivamente há muito o que fazer no Chile.

Conteúdo deste Guia

  • Informações gerais
  • Curiosidades
  • O que fazer no Chile
  • Clima
  • Qual a melhor época para visitar
  • Quanto custa
  • Qual moeda levar
  • Como se deslocar
  • Dúvidas frequentes
  • 6 dicas para economizar no Chile

INFORMAÇÕES GERAIS

Mapa do Chile
  • Capital: Santiago
  • Sistema Político: República Presidencialista
  • Língua Oficial: Espanhol
  • Moeda: Peso Chileno [CLP], símbolo $
  • Taxa de Câmbio: R$ 1,00 =  $ 155,00 (cotação de abril de 2020)
  • Horário: -1h em relação ao Brasil (Brasília)
  • Data mais Importante: 18 de Setembro (nesta data, em 1810, criou-se a primeira Junta de Governo que deu início ao processo de independência)

CURIOSIDADES

  • País mais estreito do mundo: Sua pequena largura em relação ao comprimento faz do Chile o país mais estreito do mundo. Se estende por 4.630 km de norte a sul, mas tem apenas 430 km em seu ponto mais largo de leste a oeste;
  • Deserto mais seco do mundo – O Atacama, localizado no norte do Chile, é o deserto mais árido do mundo. Possui um média anual de chuvas menor que 3 mm, sendo que em algumas regiões nunca foram registradas chuvas;
  • Chile está em 3 continentes – é o único país tri continental de América Latina, com territórios na América, na Antártica e na Oceania (Ilha de Páscoa);
  • Prédio mais alto da América Latina – Santiago abriga a torre mais alta da América Latina, a Gran Torre Santiago, com 300 metros de altura. Em 2015 o edifício abriu ao público o seu esperado mirante, o Sky Costanera.
Chile: o que fazer Sky Costanera
Sky Costanera / Foto: Divulgação

O QUE FAZER NO CHILE

O Chile é um país que oferece muito a seus visitantes, com atrações que agradam variados tipos de turistas de diferentes idades, tem atividade para todo mundo.

É um país com uma natureza selvagem e exuberante, destino ideal para os amantes das atividades ao ar livre, caminhadas e fotografia, além de suas belas cidades como Santiago, que oferece muita cultura, história, gastronomia, vida noturna e muito mais.

Santiago, a Capital

A capital e maior cidade do Chile está localizada na região central do país e literalmente ao lado da cordilheira do Andes. É uma grande metrópole, com mais de 6 milhões de habitantes, segura, cosmopolita e que oferece uma série de atividades para seus visitantes.

Desde atrativos históricos e culturais, museus, palácios, mirantes, até uma vida noturna agitada e bons locais para compras. Além disso, encontra-se próximo a vinícolas, estações de esqui e há menos de 100 km do litoral, tornando-se um importante destino turístico.

Santiago do Chile
Santiago – Capital do Chile

Deserto do Atacama

O Deserto do Atacama, localizado no norte do Chile, se estende por uma faixa de 106 mil quilômetros quadrados, entre o oceano Pacífico e a cordilheira dos Andes. O Atacama é cenário de paisagens incríveis que vão desde lagoas, salares, vulcões, montanhas e gêiseres, que muitas vezes nos fazem achar que estamos em um cenário de outro planeta.

A cidade mais conhecida da região, e onde concentra-se a maior estrutura de hotéis e restaurantes é o povoado San Pedro de Atacama, localizado à 1629 km ao norte da capital Santiago.

Chile: Deserto do Atacama
Lagunas Altiplânicas – Foto: Algum Lugar na Terra

Torres del Paine

Uma paisagem com montanhas, lagos azuis, rios, glaciares, bosques, diversas plantas e animais, esperam por você no Parque Nacional Torres del Paine. A natureza selvagem expressa toda a sua beleza e imensidão, um local simplesmente magnífico, sem nenhum exagero.

Torres del Paine é conhecido mundialmente por seus picos de granito, gigantes de rocha que foram moldados pela força do gelo glacial ao longo do tempo.

Você poderá percorrê-lo através de suas trilhas, poderá acampar, navegar pelo seu lago e admirar o impressionante glaciar Grey. O parque foi declarado Reserva Mundial da Biosfera pela UNESCO em 1978. Está localizado no sul do Chile, na região da Patagônia.

Chile: Torres del Paine
Torres del Paine – Camping Paine Grande / Foto: Algum Lugar na Terra

Valparaíso

Localizada na costa do Pacífico a 117 km de Santiago, é a terceira cidade mais populosa e uma das mais importantes do Chile, por sua relevância histórica, política e cultural. Valparaíso é sede do Congresso e da Armada Chilena, é o maior porto do país e tida como a capital cultural.

Sua área histórica é Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO desde 2003. A geografia da cidade, onde os morros invadem a costa e de onde é possível ter lindas vistas a partir de seus mirantes, são um destaque especial para os que visitam a cidade.

Viña del Mar

Localizada ao lado de Valparaíso, fazendo parte desta região metropolitana. É um importante destino turístico no Chile e encanta com suas praias, seus jardins, seu patrimônio arquitetônico e sua gastronomia.

Entre as atrações mais visitadas na cidade destacam-se o Jardín Botanico Nacional, La Sebastiana (casa de Pablo Neruda), o Palácio Vergara, a Playa Reñaca e a Playa de Los Mariñeros e o Reloj de Flores, que foi construído para a Copa do Mundo de 1962.

Pucón

Foto: Parque Nacional Huerquehue

Chile: Pucon Parque Nacional Huerquehue

Está a cerca de 780 km ao sul de Santiago à beira de um lago e aos pés de um vulcão, ambos de mesmo nome, Villarica. Rodeada de natureza e lindas paisagens, a cidade é um destino perfeito para os amantes da natureza, viagens de aventura, fotografia e para prática de esportes ao ar livre, como o trekking.

Também podemos relaxar nas fontes de águas termais próximas a cidade. O vulcão Villarica é o destaque principal, dominando o cenário da região.

O Parque Nacional Huerquehue é outra das maravilhosas atrações da região, conservando uma linda flora e fauna, sendo um dos passeios imperdíveis para quem visita Pucón.

Centros de Esqui

Existe uma vasta lista de lugares para esquiar no Chile, incluindo o maior centro de esqui da América Latina, o Valle Nevado, localizado a 46 quilômetros de distância de Santiago. O Valle Nevado possui uma excelente quantidade de neve, sua altura e localização proporcionam um clima privilegiado e cerca de 80% dos dias são claros na temporada.

Além desse, existem outros importantes centros, como Portillo, o mais antigo da América do Sul e reconhecido pela excelente neve, suas lindas paisagens e pela Laguna del Inca. Outros centros muito conhecidos quem compõem a lista dos principais são o El Colorado, Nevados de Chillán, La Parva, Ski Pucón, Corralco e Antillanca.

Chile: Vale Nevado viagem
Foto: Divulgação / Valle Nevado

Vinícolas

Foto: Viña Undurraga

Chile: Vinícolas

O Chile é o melhor destino na América do Sul quando o assunto é vinho. Com a sexta maior produção mundial (2018) e reconhecidos pela qualidade, visitar o país é uma ótima oportunidade para conhecer melhor seus vinhos. Várias regiões produtoras importantes podem ser visitadas facilmente a partir da capital Santiago.

Localizado a 20 km ao sul da capital encontra-se o Valle del Maipo, onde está a vinícola Concha y Toro, mais ao sul, a 150 km encontra-se o Valle de Colchagua e a 100 km a noroeste está o Valle de Casablanca.

Ilha de Páscoa

A Ilha de Páscoa, também conhecida como Rapa Nui, está localizada a cerca de 3700 km da costa do Chile. É um dos locais habitados mais isolados no mar, o que ajudou a preservar sua autenticidade. Os antigos habitantes da ilha, o povo Rapa Nui, esculpiram centenas de estátuas de pedra vulcânica, os famosos moais (cerca de 1000 já catalogadas).

Os moais, em sua maioria, são figuras humanas com cabeça gigante com características artísticas únicas, pelo fato da antiga sociedade Rapa Nui ter vivido em isolamento por cerca de um milênio, e assim estarem livres de influências externas. O Parque Nacional Rapa Nui foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1995.

Chile: Ilha de Páscoa
Foto: Ilha de Páscoa / Pixabay

CLIMA

O clima do Chile varia muito em função da região, por ser um país longo e estreito, e da época do ano. Possui as quatros estações bem definidas. A época mais quente é entre outubro e abril. A temperatura vai declinando a medida que se viaja para o sul e aumenta a quantidade de chuvas. No norte o calor durante o dia é permanente durante o ano, enquanto que as noites são bastantes mais frias. No sul as temperaturas são mais baixas e as precipitações mais são recorrentes ao longo do ano.

No norte do país, na região do deserto do Atacama, o clima é seco com uma temperatura média anual de 18 °C, com grandes variações de temperatura ao longo do dia e com precipitações ínfimas.

Na região central predomina um clima mediterrâneo, com temperatura média de 14 °C e precipitações de 360 mm, em direção ao sul caracteriza-se um clima oceânico tropical, que geralmente apresenta invernos frios e verões frescos, já na Patagônia e no extremo sul predomina um clima oceânico subpolar, o que significa os verões que podem ser de moderados a frios, e invernos com neve.

QUAL A MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR

Essa não é uma pergunta tão simples de responder, pois a melhor época para visitar o Chile dependerá de qual cidade ou região você pretende viajar e quais atividades você quer fazer no país. Não existe um período ruim, pois há o que fazer ao longo de todo o ano, e você poderá adaptar seu roteiro de acordo com a data da viagem.

Praticamente todos os lugares e cidades podem ser visitados de janeiro a dezembro, mas existem atividades mais indicadas para determinadas estações. O verão é um bom período para visitar os Parques Nacionais, fazer caminhadas, já o inverno é a temporada da neve, ideal para esquiar.

QUANTO CUSTA

O chile não é um país barato para viajar quando comparado a outros na América do Sul, talvez seja o mais caro deles. Mas, por outro lado, tem muito a oferecer. Conta com ótima estrutura de transporte, hospedagem e segurança. Além disso, sempre existem formas de economizar durante uma viagem, sem deixar de fazer aquilo que temos vontade.

  • Passagem Aérea: normalmente os voos mais baratos partem de São Paulo ou Rio de Janeiro tendo como destino à capital Santiago, sendo possível encontrar passagens de ida e volta a partir de R$ 800. Para outros destinos, como o deserto do Atacama (Calama) ou Torres del Paine (Punta Arenas), os preços giram em torno de R$ 1.400;
  • Hospedagem: os meses de dezembro, janeiro e fevereiro, assim como o mês de julho tendem a ter um preço mais elevado por haver maior procura, e são considerados alta temporada. A cidade de Santiago tende a ter os melhores preços devido à maior disponibilidade de hospedagem.

Abaixo listamos os preços de hospedagem em 3 categorias diferentes, considerando o valor de uma diária para um casal, além de outras 2 categorias para viagens mais “mochileiras”, sendo uma delas uma vaga em um hostel em acomodação compartilhada e a outra, uma noite em um camping.

Luxo (hotéis 4 e 5 estrelas): a partir de $70.000 (R$ 456,00)
Custo-benefício (categoria média e com boa avaliação) – a partir de $ 30.000 (R$ 196,00)
Baratos – a partir de $ 20.000 (R$ 130,00)
Acomodações Compartilhadas (valor por pessoa) – a partir de $ 9.000 (R$ 58,00)
Camping (por pessoa) – a partir de $ 4.500 (R$ 29,00)

  • Alimentação: o custo de alimentação irá depender muito do tipo de viagem que planeja fazer, se priorizando restaurantes com gastronomia renomada, restaurantes mais populares, comida de rua ou ainda se deseja alugar uma hospedagem tipo Airbnb com cozinha, onde poderá fazer suas refeições.

Baseado na nossa experiência no país, comendo em restaurantes de categoria média e com boa relação custo-benefício, você gastará em torno de:

Chile: Restaurante

Café da manhã (por pessoa) – $ 4000 (R$ 26)
Almoço (sem bebidas / por pessoa) – $6500 (R$ 42)
Jantar (sem bebidas/ por pessoa) – $7500 (R$ 49)

Cerveja Long Neck (em restaurante) – $ 2500 (R$ 16)
Água (em restaurante) – $1500 (R$ 10)
Café espresso – $1500 (R$ 10)

  • Atrações e Passeios Turísticos

A entrada de Parque Nacionais variam entre $ 5.000 e $ 25.000. Torres del Paine, uma das maravilhas do país, custa $ 25.000 (e para uma estadia maior que 3 dias, custa $ 35.000). Os museus custam de $ 4.000 a $ 10.000. Para esquiar, o passe diário no Valle Nevado para um adulto (25 a 64 anos) é $ 54.000.

Se for fazer um tour na vinicola Concha y Toro pagará a partir de $ 18.000. Já o preço dos passeios turísticos que dependem de uma agência varia bastante, pela grande quantidade de empresas e serviços oferecidos. No deserto do Atacama, para vistar o Valle de la Luna pagará por um tour em média $18.000 (R$ 117) e para ir às Lagunas Altiplânicas, $35.000 (R$ 215).

Além disso, existem várias atrações gratuitas, de museus a Parques Nacionais. Em média nós gastamos $20.000 (R$ 130) por dia/pessoa em atrações turísticas e passeios nas duas vezes que visitamos o Chile.

No deserto do Atacama, a tendência é que se gaste mais, em virtude de você depender de agência turística, caso você não esteja de carro. Esquiar é outra atividade em que o preço médio diário é bem maior.

QUAL MOEDA LEVAR

Chile: Qual moeda Levar

A moeda do chile é o peso chileno [CLP], seu símbolo é o [$]. Em cotação atual (abril de 2020), R$ 1,00 equivale a $ 155 pesos chilenos.

Quando for ao país notará que os chilenos utilizam normalmente a palavra “luca” para se referir ao peso.

Um “luca” significa $ 1.000 pesos.

Pesos Chilenos

Não é uma boa opção fazer o câmbio do real em peso chileno aqui no Brasil. As agências de câmbio brasileiras têm uma taxa muito ruim para o peso. Uma simulação que fizemos para uma compra de $50.000 pesos em São Paulo você pagaria R$ 405. Em Santiago no Chile, para comprar os mesmos $50.000 pesos você pagaria R$ 355 (abril de 2020)

Reais

Normalmente essa é a melhor opção. Porém o câmbio deverá ser realizado em Santiago, fora do aeroporto, nas casas de câmbio da região central da capital. Se necessário troque algum valor, de preferência pouco, no aeroporto, apenas para pegar um táxi ou para algum gasto até chegar em seu hotel.

Dólar e Euro

Chile: Qual moeda levar

Apesar de serem moedas mais fortes que o real e amplamente aceitas em todo o mundo, caso esteja indo à Santiago, não vale a pena levá-las, pois terá que fazer duas conversões, de real para dólar ou euro, e depois para peso chileno.

Caso já tenha as moedas, sempre valerá a pena levá-las por serem moedas com boas taxas de câmbio na maioria dos lugares. Além disso, para viajar para regiões fora de Santiago são uma ótima opção, pois as taxas de câmbio para o real normalmente são ruins nestes lugares.

Cartão de Crédito

Para utilizar o cartão de crédito fora do Brasil você pagará o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 6,38%. Apesar disso, normalmente a cotação utilizada pelo banco é melhor do que as casas de câmbio, compensando em parte o valor cobrado de IOF. Em alguns casos, onde a cotação do Real for ruim, comprar com o cartão poderá sair mais barato do que fazer o câmbio de Real para moeda local.

DICA EXTRA: Banco do Brasil em Santiago: o banco possui uma agência na capital chilena, localizada na Avenida Apoquindo, 3001, Piso 1 – Las Condes. Funciona de segunda à sexta das 9h às 14h. Isso é bem útil, caso seja cliente do banco e precise de algum serviço.

COMO SE DESLOCAR NO CHILE

Aeroporto ao centro de Santiago

Ônibus: essa é a opção mais barata. Os ônibus funcionam das 05:00 am às 00:00 am, saindo a cada 10 minutos. As empresas Turbus e Centropuerto fazem o trajeto. O preço da passagem é $ 1.900 (R$12). Para mais informações poderá consultar o site do aeroporto.

Paradas nas seguintes estações de metrô – Las Rejas, Terminal Alameda – Universidad de Santiago, Pajaritos Terminal, Terminal San Borja – Estación Central. Poderá fazer a conexão com o metrô para chegar ao seu hotel.

Taxi: a distância até o centro de Santiago é cerca de 15 km, o que leva entre 20 e 45 minutos para chegar de taxi. O valor da corrida ficará entre $15.000 (R$98) e $20.000 (R$130). Os táxis amarelos com preto, funcionam com taxímetro, e os azuis possuem uma tarifa fixa.

Uber: normalmente o valor da corrida ficará entre $8.000 (R$ 52) e $15.000 (R$ 98), dependendo do endereço.

Ainda há a opção de ir com um transfer, uma boa opção para viagens um grupo. Esse serviço geralmente é oferecido pelas agências de turismo e pelos hotéis.

Metrô de Santiago

O metrô de Santiago possui grande rede composta de 6 linhas. O valor do bilhete custa $640, $720 e $800 dependendo do horário. Uma boa dica é baixar e imprimir o mapa antes de viajar.

Chile: metrô de Santiago
Mapa do metrô de Santiago

De Santiago para outras cidades

Valparaíso e Viña del Mar: você poderá ir de ônibus ou carro. As empresas Turbus e Pullman têm ônibus saindo a cada 15 minutos do Terminal Pajaritos, junto a estação de metrô Pajaritos, e do Terminal Alameda (estação de metrô Universidad de Santiago). O valor da passagem custa em torno de $ 6.000 (R$ 52)

Puntas Arenas (Torres del Paine), Calama (Deserto do Atacama), Port Montt ou Pucón (aeroportos de Temuco ou Valdívia) para viajar para essas cidades a melhor opção é ir de avião. Você poderá pesquisar as passagens aéreas pelo Skyscanner.

DÚVIDAS FREQUENTES

Preciso de passaporte para entrar no Chile?

Assim como alguns países da América do Sul, o Chile também possui um acordo com o Brasil, não sendo necessário passaporte para viajar ao país. A entrada permitida com Cédula de Identidade Civil (RG). Porém, recomendamos levar seu passaporte se tiver um, pois é um documento aceito em todos os lugares e evitará qualquer tipo de inconveniente com o uso da carteira de identidade, e nada de levar a carteira de motorista como documento de identidade, a CNH é um documento que pode ser utilizado desta forma apenas no Brasil e não em outros países.

Preciso de visto?

Brasileiros não precisam de visto para viagens de até 90 dias, é concedido quando você der entrada no país, na imigração.

É obrigatório ter de seguro viagem para viajar ao Chile?

Não é obrigatório no Chile, mas é recomendável ter um. Acreditamos que sempre devemos viajar para um outro país com um seguro viagem para nos resguardarmos contra qualquer problema de saúde ou eventos inesperados que possam ocorrer.

Além disso, os seguros de viagem normalmente cobrem despesas com cancelamentos de voos ou extravios de bagagem. Você poderá comparar seguros de viagem e comprar o que melhor lhe atender, dentre os vários disponíveis no mercado.

Quais vacinas são necessárias ?

Não é necessário tomar nenhuma vacina específica para visitar o Chile, também não precisa ter o Certificado Internacional de Vacinação. Para mais dúvidas poderá consultar o Portal Consular do Itamaraty.

Em caso de algum problema que precise ajuda do governo brasileiro ?

Entre em contato com Consulado-Geral do Brasil em Santiago.

Endereço: Calle los Militares 6191. Santiago, Chile.
Telefone: (562) 2820-5800
Plantão Consular: (569) 9334-5103 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)
Email: cg.santiago@itamaraty.gov.br

Como são as tomadas no Chile ?

Chile: tomadas

As tomadas no Chile são do tipo L, com 3 pinos redondos. A voltagem padrão do país é 220V.

Para aparelhos elétricos e eletrônicos com 2 pinos redondos, como celulares, funcionam normalmente nas tomadas chilenas.

A CNH brasileira e válida para alugar um carro no chile?

A nossa CNH – Carteira Nacional de Habilitação é válida para dirigir no Chile, não sendo necessária a emissão de uma PID – Permissão Internacional para Dirigir, exigida em tantos outros países. Para alugar um carro no país, além da CNH, é necessário ser maior de 21 anos e possuir um cartão de crédito.

Para os viajantes que pretendem entrar no Chile de carro devem portar além da CNH e do RG ou passaporte, um documento de propriedade do veículo (CRLV). Além disso, o seguro SOAPEX também é exigido para os veículos de placas estrangeiras.

6 DICAS PARA ECONOMIZAR NO CHILE

1 – PAGAR HOSPEDAGEM EM DÓLARES: utilize o dólar para obter a isenção do imposto (ISS) de 19%. De acordo com a legislação tributária do Chile, cidadãos chilenos e estrangeiros residentes devem pagar este imposto adicional (ISS) que normalmente não está incluído na diária. Para obter a isenção do imposto, será preciso efetuar o pagamento em dólares americanos, bem como apresentar uma cópia do cartão de imigração e o passaporte. Não é possível obter a isenção do imposto se o pagamento for feito em moeda local;

2- NÃO LEVE REAL PARA FORA DE SANTIAGO: se estiver indo para outras regiões no Chile, como deserto do Atacama ou Torres del Paine, por exemplo, e você não conseguir trocar seu dinheiro em Santiago, é melhor levar dólar, euro ou cartão de crédito, pois o real não costuma ter boas cotações fora de Santiago;

3- SEGURO VIAGEM: verifique se seu cartão de crédito não oferece o seguro viagem como um benefício, assim não será necessário comprar um antes de viajar.

4- NEGOCIE OS PREÇOS DOS PASSEIOS: você pode negociar um desconto ao reservar seus passeios, principalmente se for fazer mais de um com a mesma agência ou quando for pagar em dinheiro, elas normalmente dão algum desconto.

5- NÃO FAÇA RESERVA DE PASSEIOS PELA INTERNET: normalmente os preços dos passeios, quando ofertados pela internet, são maiores do que quando reservados no local. Negocie, aproveite a concorrência entre as agências, mas escolha uma bem avaliada (no google maps) para não ter um serviço de qualidade ruim;

6- APROVEITE AS ATRAÇÕES GRATUITAS: exitem várias atrações gratuitas, como parques, museus, entre outros. Fizemos uma lista com ótimas opções para você aproveitar o Chile sem gastar.

Gostou ? Ficou com alguma dúvida?

Também acompanhe a gente pelo Instagram @algumlugarnaterra

2 comentários em “CHILE”

    1. Obrigada. Ficamos muito felizes em saber que tu gostou e que nosso conteúdo pode ser útil no planejamento das tuas próximas viagens. Um beijão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *